quinta-feira, 1 de maio de 2014

90 ANOS DE MARIA CARNEIRO LEÃO MONTEIRO DA CRUZ


Faria hoje 90 anos, se Deus não a tivesse chamado, exatamente no dia dos Namorados, para reencontrar-se com o seu amado Frederico, nosso pai terreno.  Maria foi a criatura mais doce que conheci.  Eu e meus 12 irmãos e irmãs não cansamos de louva-la por tudo o que ela sempre representou nas nossas vidas. Amor, carinho, renúncia, sacrifício, eram nela coisas tão comuns como seu sorriso sempre presente, largo, generoso, como nessa foto muito antiga.  De quando ela tinha apenas 18 anos.  Uma flor de pessoa. Inesquecível.  Transcrevo aqui a letra de uma valsa que compus para ela, que sempre se emocionava quando eu cantava:
Maria, a mais linda menina
Sorriso traquina nos olhos de mel
Um Anjo de Amor transformando
A vida difícil em pedaço do Céu


Das noites insones recordo
Sua mão, seus afagos me trazendo a Paz
E as suas cantigas singelas
Abriam janelas em ondas de Luz


Aos seus treze filhos guardando
Debaixo das asas da sua bondade
Jamais recusou um apelo
Doando-se em zelo, com felicidade


Por tudo o que lhe fiz sofrer
Maria eu lhe peço perdão
Aceite este meu acalanto
Meus cabelos brancos e o meu coração...








Mãezinha querida, onde você e Paizinho estiverem, recebam a nossa alegria pelos seus 90 aninhos.
Dê um beijo no meu querido Frederico e continuem muito felizes olhando por nós, seus filhos que tanto amam.  Obrigado, Mãe!



11 comentários:

  1. Meu irmão querido que bom ter vc entre nós para descrever de forma tão doce e verdadeira a nossa vida em família.
    A doçura dos nossos adorados paizinhos,a felicidade que tivemos por tê-los tanto tempo entre nós.
    Quanta saudade.......Aquela voz doce, suave e muito segura quando necessário.....Que delícia poder dizer, SOMOS FILHOS DO AMOR DE PAPAI E MAMÃE!!!!!!!!!!!!
    Lembrando uma música que quando ela cantava colocava a mãozinha esquerda na cintura bracinho direito pra cima dava uma dançadinha discreta com seu jeitinho lindo e cantava " E A VIDA É BONITA É BONITA E É BONITA" Nem sabia ela que a vida só é bonita por que ela existe ......
    Mãe adorada TE AMO!!!!!!!!!!!
    Agora vou imitar nosso poeta IED, dá um beijão no meu pai ADORADO,diz no ouvido dele que o amo demais.
    Obg. Senhor por ter me dado dois anjos que me orgulho de dizer MEUS PAIZINHOS ADORADOS.
    Obg. IED , por nos dá essa oportunidade de chegarmos pertinhos deles, te amo meu padrinho.
    Rutinha

    ResponderExcluir
  2. Obrigado, minha linda, por tanta ternura junta. Mãezinha e Paizinho estão felizes hoje, comemorando esta data tão importante na nossa vida. Jamais os esqueceremos e o tempo só consolida mais tanto amor. Beijos

    ResponderExcluir
  3. Caro amigo Fred, boa tarde.
    Caro amigo, seu belo texto, acrescido pelo emocionante depoimento de Rutinha, me trouxe uma saudade imensa e, apesar dos meus mais de 60 anos, uma falta devastadora de meu pai Silas e de minha mãe Beatriz.
    PS: Sinto falta de suas belas poesias no JBF. Mande notícias.
    Receba meu fraternal abraço.
    Mauro Pereira

    ResponderExcluir
  4. Amigo Mauro. Muito obrigado pelo seu emocionante e emocionado comentário. Quanto ao JBF estou, como se diz, dando um tempo a mim mesmo e a algumas pessoas mais radicais que estão por lá tomando todo o espaço que podem para defender absurdos. E por cima uma dama deste grupo sugeriu de maneira direta que "incomodados se mudam", com certa grosseria. Sem problemas para mim. Eu já havia pedido o boné algum tempo antes... Um dia volto, em homenagem ao Berto e aos bons amigos do Blog. Quando passar a febre ufanista/louca "deles", quem sabe..

    ResponderExcluir
  5. Caro Fred, boa tarde.
    Caro amigo, eu também tenho acompanhado com certa apreensão o espaço do JBF ser invadido por uma disputa que vai além dos limites da política e da ideologia. Às vezes tenho a impressão que, estimulado pelo Goiano, o debate político é substituído pelo exercício da arrogância. Tomara que eu esteja errado.
    Se o caro amigo se desligar definitivamente do JBF, os maiores prejudicados serão seus admiradores que ficam sempre aguardando suas poesias e seus textos lapidares. Ou não! (caetanei). Quem realmente admira o seu trabalho, com certeza migrará para o seu excelente blog. Eu já migrei.
    Receba meu fraternal abraço.
    Mauro Pereira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, meu amigo..Estaremos sempre em contato. Aliás, tenho uns cordéis novos pra lhe enviar. Aguarde.. Abraço fraterno!

      Excluir
  6. Caríssimo Fred,

    Que bonita e emocionante essa homenagem que fizeste a seus pais!

    De repente a gente começa a rever antigas fotografias e, então, se dá conta da implacável marcha batida do tempo, pois muitas pessoas queridas que lá estão, hoje já não existem mais... Nossos pais então...Como fica difícil...
    Embora saibamos que as coisas são assim, que somos regidos por leis naturais que sequer ousamos entendê-las, mesmo assim, é muito difícil convivermos com a ausência de quem nos presenteou com o maior de todos os presentes: a dádiva da vida!
    O que nos reconforta são as boas lembranças e os belos exemplos que deles legamos. É isso que nos dá força para prosseguirmos por essa estrada da vida.

    “Um dia todos nós iremos nos separar… Sentiremos saudades de todas as conversar jogadas fora, das tantas batalhas que juntos vencemos e perdemos, dos sonhos que tivemos! Os dias vão passar, meses, anos, até esse contato se tornar cada vez mais raro… e depois cessar. Um dia nossos filhos verão aquelas velhas fotografias e alguém lhes perguntará:
    - Quem são essas pessoas?
    A saudade vai bater-lhes e com os olhos marejados, por certo, dirão:
    - “Foi com eles que que tudo aprendemos e vivemos os melhores momentos da nossa vida!”

    (Essa reflexão final retirei de um vídeo da internet. Só fiz uma pequena adaptação).

    Meu caro poeta Fred, diretamente daqui da fronteira gaúcha, receba o meu sincero abraço.

    Alamir Longo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Belas e sábias palavras, Alamir, meu caro amigo. Reconfortantes, digo mais. O que não é novidade, partindo da alma de um Poeta que aprendi a admirar e que muito me orgulha ter como amigo. Abraço fraterno, meu caro Trovador dos Pampas!

      Excluir
  7. Caro Fred, desculpe retornar, de novo!, mas não te falei. Seus amigos e admiradores - como o excelente Alamir Longo, de quem também tenho a honra de ser amigo e admirador -, estarão com você onde você estiver!
    Abraço
    Mauro Pereira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fred, meu amigo, peço licença pra voltar e agradecer as suas sempre generosas palavras, bem como as do incomparável Mauro Pereira. Fred, a recíproca é verdadeira, você sabe o quanto te admiro como pessoa e como artista versátil e inteligentíssimo que és.
      Muitíssimo obrigado.

      Mauro Pereira, quanta honra!

      Depois dessas palavras vindas de quem considero um dos meus ídolos, eu fico até meio encabulado de tão faceiro. Desde o dia em que, por primeira vez, li um artigo seu na Coluna do Augusto Nunes, na VEJA.com, fiquei impressionadíssimo e muitas vezes me perguntei:
      -Quem será esse cara tão talentoso que escreve como ninguém e com toda essa cultura?
      Não deu outra, abri uma pasta nos meus arquivos com o título: TEXTOS DE MAURO PEREIRA.

      Pois não é que hoje tenho o privilégio de tê-lo, não só como ídolo, mas também como amigo?
      É por essas coisas que acontecem com a gente que eu insisto em dizer:

      -Nem tudo está perdido! Essa vida ainda vale a pena, pois ainda temos figuras humanas fantásticas.

      Um abração e muito obrigado a esses dois queridos mestres, Fred Monteiro e Mauro Pereira, com quem estou sempre aprendendo.

      Alamir Longo.

      Excluir
    2. Feliz fico eu, por ter aqui neste modesto espaço dois escritores/poetas geniais e que tanto me consideram. Obrigado aos caros amigos pela amizade.

      Excluir